POR QUE ESCOLHEMOS OS PNEUS

•  Para a corrida em casa da Pirelli – em uma das pistas mais rápidas da temporada – foram escolhidos os três compostos do meio da gama: a seleção mais popular da temporada. O P Zero Branco duro é o C2, o P Zero Amarelo médio é o C3 e o P Zero Vermelho é o C4.
•  Os mesmos compostos foram selecionados nos últimos dois anos em Monza, oferecendo um bom equilíbrio para todas as diferentes demandas do Grande Prêmio da Itália.
•  Monza é a segunda corrida deste ano que sediará o novo formato de classificação sprint, pioneiro no Grande Prêmio da Grã-Bretanha, em julho. Como resultado, a distribuição normal dos pneus mudou. Em vez de ter 13 jogos de pneus para um fim de semana, haverá 12. Estes consistirão em dois conjuntos de P Zero Branco duro, quatro de P Zero Amarelo médio e seis de P Zero Vermelho macio. Além disso, as equipes terão até seis jogos de intermediários Cinturato Verde e três de chuva Cinturato Azul, disponíveis em caso de pista molhada.
•  Durante a classificação de sexta-feira, apenas o pneu macio poderá ser utilizado. Na classificação sprint, os pilotos terão a liberdade de escolha dos pneus, sem parada obrigatória nos boxes. Ao final da corrida eles irão devolver o jogo de pneus que fez mais voltas. As regras dos pneus para o Grande Prêmio no domingo permanecem inalteradas, exceto pelo fato de cada piloto ter a liberdade de escolher os pneus para a largada.

CARACTERÍSTICAS DA PISTA

•  Monza é mais conhecida por suas retas longas precedidas por fortes áreas de frenagem, mas com algumas partes mais lentas e mais técnicas, também.
•  As longas retas também têm o efeito de esfriar os pneus, o que pode afetar a precisão da tomada nas curvas seguintes. Mas isso depende também do clima, que pode variar nesta época do ano.
•  As equipes utilizam um pacote de baixo downforce em Monza, a fim de minimizar o arrasto e assim maximizar a velocidade máxima nas retas. Isso dá mais ênfase à aderência mecânica do que aerodinâmica.
•  As longas retas também tornam vantajoso tentar obter um vácuo aerodinâmico nas retas, o que vários pilotos tentaram no ano passado durante a classificação.
•  O Grande Prêmio da Itália foi acometido por uma bandeira vermelha no ano passado, o que interrompeu a estratégia planejada de pneus, tornando-se efetivamente uma corrida de velocidade total de 26 voltas com pneus novos no final (com os seis primeiros escolhendo o médio). No ano anterior em Monza, usando a mesma nomeação de pneus, macio para duro foi a estratégia vitoriosa – embora os outros dois pilotos no pódio tenham passado de macios para médios.

FÓRMULA 2: O QUE ESPERAR

A Fórmula 2 recomeça em Monza para a quinta etapa com os pneus P Zero Amarelo médios e P Zero Vermelho macios nomeados para a corrida: é a primeira e a única vez que esta seleção em particular é feita este ano. Como de costume, os pilotos têm seis jogos no total (quatro médios e dois macios) disponíveis para o fim de semana. O composto médio da Fórmula 2 de 2021 oferece mais desempenho em comparação com seu equivalente em 2020, aproximando-se em desempenho total do macio, que não mudou em relação ao ano passado.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“No passado vimos que uma série de estratégias diferentes são possíveis em Monza, e com a classificação de sprint adicionando outra grande variável à mistura, as equipes são forçadas a repensar toda a estratégia de pneus para o fim de semana. Monza é um circuito com foco na tração, portanto, o desafio particular é evitar que os pneus traseiros destracionem e superaqueçam muito, já que a configuração de baixa aerodinâmica significa que não há muita pressão para empurrá-los contra o solo. O clima desempenha um papel bem importante, já que esse problema é enfatizado se as temperaturas forem mais altas.”

OUTRAS NOTÍCIAS DA PIRELLI

•  O Rali Acrópoles, nona rodada do Campeonato Mundial de Rali, equipado com a Pirelli, acontece no mesmo fim de semana do Grande Prêmio da Itália. Sebastien Ogier, da Toyota, atualmente lidera o campeonato, com os pneus Scorpion de cascalho da Pirelli indicados para a Grécia.
•  O programa de testes do pneu 2022 de 18 polegadas da Pirelli continua depois de Monza, com a Alpine completando três dias de testes com o protótipo de pneus intermediários e de chuva do próximo ano em Magny-Cours, na França. Este é o teste final antes da especificação do pneu 2022 ser fixada.
•  Os pneus Pirelli P Zero Trofeo R estabeleceram recentemente um novo recorde de produção para carros compactos no lendário Nurburgring Nordschleife, na Alemanha, equipados com o mais recente Audi RS3.