DIFERENÇA ENTRE OS COMPOSTOS

RESUMO DOS PNEUS DE SEXTA-FEIRA

•    Os dois treinos livres na Hungria foram bem diferentes: o piloto da Mercedes, Lewis Hamilton, liderou os tempos pela manhã, que foi principalmente seco, mas frio e nublado. À tarde as condições estavam totalmente molhadas em Hungaroring, com Sebastian Vettel, da Ferrari, sendo o mais rápido com o pneu Cinturato azul para chuva.
•    O tempo mais rápido de Hamilton no TL1, com o pneu P Zero branco duro, foi mais veloz do que todos os treinos livres na Hungria no ano passado. Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, foi o segundo mais rápido com o pneu médio no TL1, com os dois pilotos da equipe alemã cerca de meio segundo à frente dos perseguidores mais próximos.
•    As condições meteorológicas permanecem incertas para o resto do fim de semana, o que influenciou a forma como os pneus foram usados hoje. Embora as condições da tarde fossem geralmente muito molhadas para os pneus intermediários, vários pilotos os usaram para terem um conjunto extra fornecido amanhã, de acordo com o regulamento.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“Foi um dia inconclusivo, que estabelece um fim de semana intrigante. É provável que o clima esteja molhado novamente amanhã, e podemos até ver uma corrida nestas condições no domingo. Como resultado, alguns pilotos não trabalharam extensivamente no TL2, a fim de economizar pneus para o resto do fim de semana e preservar seus carros nessas condições desafiadoras. Vimos algumas saídas de intermediários, mesmo que não fosse ideal pela quantidade de água à tarde. Isso foi, principalmente, para aproveitar o regulamento que possibilita fornecer um conjunto extra de intermediários nessas circunstâncias. Com tantos pontos de interrogação sobre como o fim de semana vai evoluir, as equipes estão compreensivelmente mantendo todas as suas opções abertas, apesar da quantidade relativamente pequena de dados úteis disponíveis”.