life

Consumidores cada vez mais conscientes

Aspectos como a durabilidade e os impactos ao meio ambiente são avaliados na hora de fazer compras

Home life Consumidores cada vez mais conscientes
Consumidores cada vez mais conscientes

Hoje em dia, muitas pessoas consideram não apenas a aquisição de um bem ou serviço, mas também o impacto que ele pode gerar no meio ambiente. O gasto desenfreado está fora de moda e cada vez mais o consumo consciente tem ganhado espaço no mercado.

Um bom exemplo de quem presta muita atenção no que consome é Luanna Toniolo. Em uma temporada de estudos nos Estados Unidos, a advogada especialista em direito tributário resolveu aprofundar seus conhecimentos em gestão de marketing em Harvard, voltou ao país com a ideia de empreender com propósito e criou o brechó online TROC.

“A economia circular aconteceu na minha vida após eu conhecer os números de impacto da indústria da moda e entender que a viabilização desse mercado para um futuro mais sustentável passa pelo reaproveitamento do que já produzimos”, explica Luanna ao falar sobre o conceito de fabricação e consumo que estende a vida útil dos produtos.

Para a analista de conteúdos e metodologias do Instituto Akatu, Fernanda Iwasaka, todos nós podemos contribuir com o consumo consciente ao comprar produtos mais duráveis, priorizar o reparo quando possível ou doar, compartilhar, trocar ou vender produtos que não desejamos mais e que ainda podem ser usados.

No caso da CEO da TROC, mais do que uma transição de carreira, o consumo consciente fez parte de uma mudança pessoal. A paixão pela moda fez com que tivesse a oportunidade de conhecer negócios que valorizam a compra responsável e tentasse contribuir com o amadurecimento cultural do seu país, onde a compra e venda de peças usadas não era tão difundido .

“O que não faz sentido no seu armário, faz muito sentido para outra pessoa. E assim prolongamos o ciclo de vida de uma peça que poderia virar resíduo em um aterro sanitário. Isso acontece também com o compartilhamento de veículos, de residências e tantas outras modalidades de economia circular que estão transformando o mundo. Esse papel de ser um usuário e não um consumidor é extremamente transformador”, afirma Luanna.

Consumidores cada vez mais conscientes 01

Luanna Toniolo – Crédito: Giorgio Bastos


Consumo responsável

A CEO da TROC acredita que as pessoas estão entendendo que para ser sustentável não é necessário vender o carro ou só comprar roupas de segunda mão. “Estão compreendendo que se todos adotarem práticas de consumo responsável podemos fazer uma grande diferença. E quando agregamos informações consistentes na nossa comunicação, com os números do impacto da indústria da moda e sobre como faz sentido adotar os princípios da economia circular, essa conversão de consumidores para o second hand acontece”.

De acordo com a Pesquisa Akatu de 2018, que traz o Panorama do Consumo Consciente no Brasil, o percentual da parcela mais consciente da população se manteve estável entre 2012 e 2018, mas houve um aumento significativo de consumidores iniciantes, de 32% para 38% no mesmo período. “Isso demonstra que este é o momento de recrutar essas pessoas para o rol dos mais conscientes, o que é um grande desafio! Foi observado também que os brasileiros, independentemente de sua idade, gênero, classe social ou região, preferem o caminho da sustentabilidade ao do consumismo e o desejo pelo estilo de vida mais saudável ocupa o primeiro lugar no ranking de preferências dos consumidores”, diz Fernanda.

Depois de quatro anos de funcionamento, a empresa de Luanna tem conseguido mesmo mudar a visão que algumas pessoas tinham sobre a compra e venda de produtos de segunda mão. Com o diferencial de ter uma curadoria sobre os produtos vendidos, que vão desde fast fashion, premium e luxo, a TROC se tornou a mais bem posicionada plataforma de moda circular do País e desde o ano passado faz parte do grupo Arezzo&CO.

“O consumo consciente é muito mais do que uma tendência e se quisermos um mundo melhor para nós e para as futuras gerações, precisamos trabalhar por ele'', finaliza Luanna.

Guia Akatu

O Instituto Akatu desenvolveu um guia de “6 Perguntas do Consumo Consciente” para ajudar o consumidor a refletir sobre aspectos que envolvem as suas compras. As perguntas são as seguintes:

1 - Por que comprar?

Reflita se você realmente precisa de certo produto ou se não está sendo levado pelo impulso momentâneo

2 - O que comprar?

Pense sobre quais características do produto atenderão a sua necessidade e considere os impactos associados a sua produção

3 - Como comprar?

Considere se a compra será feita perto ou longe de casa, como buscá-la (carro, ônibus, bicicleta, a pé), como transportá-la (sacolas plásticas, duráveis ou caixas de papelão) e será à vista ou à prazo

4 - De quem comprar?

Sempre que puder, acompanhe notícias confiáveis e informações sobre as empresas, seu processo de produção, o cuidado no uso dos recursos naturais e com a comunidade e a valorização dos funcionários

5 - Como usar?

Evite a troca sucessiva de itens toda vez que surgir algo novo no mercado. Use os produtos com cuidado e, se possível, até o fim da sua vida útil

6 - Como descartar?

Reflita se o produto não tem mais nenhuma utilidade, seja para você ou outras pessoas. Se não, faça o descarte adequado, verificando se o material pode ser encaminhado para a reciclagem ou se exige descarte especial.

Saiba mais
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
life