life

A borracha e os seus
usos mais exóticos

Tudo pode ter uma dupla finalidade. Com a borracha não é diferente, sendo ela protagonista de vários objetos!

Home life A borracha e os seus
usos mais exóticos
A borracha e os seus
usos mais exóticos

A genialidade dos índios aplicada à casca das árvores nos apresentou uma descoberta revolucionária pronta para gerar uma poderosa mudança em muitos setores industriais.

A borracha e os seus usos mais exóticos

Desde os tempos da primeira colonização, os índios já extraíam a Hevea Brasiliensis – caoutchouc (nome francês para a borracha natural, do termo espanhol obsoleto cauchuc) – das árvores e utilizavam o líquido obtido para fazer bolas que usavam para fazer quicar e brincar. Cristóvão Colombo levou essas bolas para a Europa, onde as únicas bolas com que as pessoas estavam familiarizadas eram feitas de couro. Elas foram recebidas com entusiasmo, mas levou muitos e muitos anos até que as propriedades essenciais da borracha fossem verdadeiramente reconhecidas e compreendidas.

Foi feito um progresso imenso na forma como esse material era usado e transformado até que processos químicos para refinar as propriedades da borracha também fossem descobertos. A borracha foi separada do látex, uma emulsão de caucho e água, dando origem ao material mais elástico do mundo, capaz de retornar à sua forma original mesmo depois de ter sido submetido à pressão ou alongamento. O processo que teve o efeito mais notável em seu uso foi o de vulcanização, que melhora consideravelmente a resistência e amplia o número de aplicações nas quais pode ser utilizada. O aumento da elasticidade e tração possibilitou a produção de pneus com características de desempenho aprimoradas, garantindo melhor aderência até mesmo em superfícies de estradas molhadas.
Muitos estudos foram realizados ao longo dos anos para assegurar que os motoristas tivessem pneus de qualidade certificada e de alta performance, que garantissem aderência, frenagem e segurança ideais.
Nesse sentido, a legislação atualmente em vigor na Itália estipula que os carros devem ser equipados com pneus para inverno e verão, dado que as diferenças de temperatura entre as estações e suas consequentes alterações na superfície das estradas podem produzir efeitos radicais na performance, forma, pressão e tração dos pneus. Os pneus para inverno suplantam a necessidade de colocar correntes para neve - uma tarefa geralmente difícil para os motoristas -, fazendo deles um grande aliado para se ter por perto durante toda a estação.

Nos dias de hoje, a borracha natural está sendo substituída em algumas aplicações por borracha sintética, cuja composição química permite-lhe ser submetida a processos industriais que garantem o mesmo desempenho do caucho, mas com um custo mais baixo. A borracha natural apresenta diversas propriedades que lhe conferem um potencial grandioso para controle mecânico, porém sua resistência aos agentes atmosféricos, à temperatura e aos compostos químicos não é suficiente. Por isso, foram buscadas alternativas, entre as quais figura o EDPM (copolímero etileno/propeno/dieno). Depois da vulcanização, essa borracha sintética é usada como vedação para aparelhos domésticos e, mais importante, em carros, como molduras para janelas, porta-malas e para-brisas. Também é usada nos dutos de admissão de ar em motores turboalimentados. Outro material que acumulou cada vez mais sucesso e aplicações com o passar das décadas, em especial nas áreas industriais, é o PVC, que pode ser moldado a quente para obter um formato específico. Comparado à borracha, que é uma matéria natural, o PVC é totalmente sintético, sendo largamente utilizado como material para assoalho em hospitais, para revestir as partes externas de plantas industriais e para cobrir veículos usados para transporte e logística.

Sendo dotada de tamanha versatilidade, o setor automotivo não é o único que faz uso da borracha!

Ela é usada de inúmeras maneiras, também em função da cultura crescente de reciclagem, o que demonstra como cresceu a consciência de que o respeito pelo meio ambiente é vital para garantir melhores condições de vida e saúde a todos no planeta. O descarte da borracha é complicado, motivo pelo qual não temos outra escolha senão reutilizá-la, mostrando nossa gratidão ao planeta. O próprio planeta vem avisando que devemos cuidar mais de nossa paisagem local, fazendo uso apenas de mobiliário urbano reciclável que possa ser convenientemente adaptado para melhorar e adornar nossas cidades.

Esses “móveis ecológicos”, como são conhecidos, usam borracha reciclada modular para dar origem a cestos de flores, bancos, cestas de lixo e suportes para bicicletas que, graças ao material de que são feitos, não sofrerão deterioração nem deformação por mofo. O apelo desesperado de nosso planeta em busca de respeito e proteção fez surgirem ideias e projetos inovadores que viram uma sobrevida a materiais que antes seriam difíceis de descartar.

Com o propósito de reciclar e reutilizar materiais, existe um lugar aparentemente imune à passagem do tempo e onde a tecnologia não tem vez na criatividade de seu inventor: um parque infantil próximo à cidade italiana de Treviso, construído inteiramente de materiais reciclados, é o fruto da inventividade de um homem que devotou quarenta anos de sua vida a inventar e criar jogos que não fazem uso de eletricidade. Usando materiais aleatórios recolhidos aqui e ali, ele criou jogos tanto para adultos como para crianças. Sua obra representa um retorno a uma dimensão quase que surreal, em uma época em que tudo está altamente automatizado e até mesmo os mais inflexíveis estão revendo a ideia de ceder aos inventos que dominam nossas vidas. O parque conta com escorregas gigantes construídos a mão, chapéus mexicanos com assentos de borracha reciclada, trampolins feitos com sobras de borracha produzidas em processos fabris, e pneus marcando o caminho neste parque ecossustentável coberto de grama.

A borracha pode ser usada em uma variedade de aplicações, mesmo no setor de construção. Uma grande quantidade de fabricantes começou a vender borracha e painéis de poligrafite para isolamentos térmico e acústico.

Ainda no tópico de reciclagem e proteção do meio ambiente, cabe destacar que a borracha proveniente de pneus no fim da vida útil é excelente para reduzir ruídos e vibrações em edifícios graças à sua elasticidade. Um tipo especial de borracha também é usado para calafetagem em barcos. Esse processo, feito dentro e fora da embarcação, impermeabiliza as juntas entre os componentes de madeira, como as tábuas do assoalho, protegendo-os dos agentes atmosféricos, também no inverno. Como não se trata de um material demasiadamente caro, ele também é usado em espaços públicos como aeroportos, onde a segurança é uma prioridade. A borracha é transformada para produzir revestimentos de piso, que, por lei, não podem ser escorregadios.

Ainda com a segurança em mente, também é produzida uma borracha especial para uso na indústria de alimentos, especialmente recomendada para gêneros alimentícios que contêm gordura, óleo e leite, além de ser usada para calafetagem em fábricas de alimentos.

A sugestão de uso da borracha como material reciclável inspirou muitas ideias criativas. Objetos feitos por designers e acabamentos de interiores, sejam eles feitos de borracha ou desenvolvidos a partir de objetos de borracha utilizados originalmente para algo completamente diferente, existem aos montes nas vitrines das lojas e na internet.

Quem nunca teve pneus velhos guardados e parados na garagem, sem serventia? Eles não só podem ser transformados naqueles balanços gigantescos amarrados por uma corda a um galho de árvore resistente - como costumamos ver nos filmes norte-americanos -, como também é possível soltar a imaginação para inventar uma série de outros objetos de utilidade que durarão bastante e tornarão o mundo que habitamos um pouco mais confortável.

Dois pneus e duas chapas de aço são a combinação perfeita para fazer uma mesa para sala de estar em uma casa original e contemporânea. Pegue dois pneus de mesmo diâmetro (não muito grandes) e esfregue a borracha para torná-la mais brilhante - não há necessidade de nenhum tratamento especial. Depois de algumas etapas técnicas para juntar as chapas para formar o tampo da mesa, você tem uma mesa prática, ecologicamente correta e divertida, adequada para várias utilidades.

Além de chamar a atenção de entusiastas do DIY (em português, faça você mesmo), a borracha também já foi estudada por várias organizações que a puseram em uso, com grande sucesso, como base para objetos e móveis vendidos em grandes lojas de design. As bandas de rodagem dos pneus podem virar excelentes cachepôs, transformando o pneu em vasos multicoloridos com formas geométricas originais. Quando combinamos designers internacionais, inovação e criatividade, o resultado é uma coleção de objetos duráveis que fazem da borracha a matéria-prima para múltiplas aplicações.

Os fabricantes de utensílios para cozinha usam a borracha de silicone há décadas, criando uma série de objetos que agregam um toque artístico em muitas cozinhas. As formas de silicone para bolo entraram para a moda justamente por causa de sua tamanha praticidade. Por serem dobráveis, elas ocupam muito menos espaço. Elas são práticas por não precisarem ser untadas ou polvilhadas com farinha, nem revestidas com papel sulfurizado, antes do cozimento. Elastômeros termoplásticos também são utilizados para fazer escorredores de macarrão, funis e bordas de xícara isolantes capazes de serem dobradas e estendidas.

Para aqueles que gostam de lugares de caça e pesca, a borracha demonstrou ser um útil aliado para passar dias ao ar livre, oferecendo um meio de proteção contra chuva, frio e umidade. Duráveis e flexíveis, as botas de borracha são um calçado essencial, principalmente para esse tipo de passatempo. Atualmente há uma variedade enorme de modelos, que são encontrados em qualquer cor. A indústria da moda fez delas um artigo sofisticado e obrigatório em muitas coleções de outono/inverno. Sua versatilidade e resistência também fazem da borracha um material bastante útil para cintos da moda em várias cores pra lá de chamativas.

Diversas marcas conhecidas criaram bolsas de praia, em tamanho grande, com a borracha, mantendo-se fiéis à sua reputação pelo estilo, sem pô-la em risco apesar do material usado. Essa não é a única aplicação glamorosa. Pneus de caminhão foram convertidos em carteiras resistentes à prova d’água, oferecidas em vários tamanhos e cores. Por ser capaz de suportar choque e vibração, a borracha também demonstrou ser útil em divertidos e coloridos mostruários de vidro. O mundo da bijuteria adquiriu uma sensibilidade original e criativa graças ao uso da borracha, demonstrada na forma de pulseiras e colares inusitados.

Saudáveis e atentos ao meio ambiente, os brinquedos de borracha são adequados até mesmo para as crianças menores. A borracha natural, transformada com técnicas de laboratório para torná-la atóxica, pode ser posta na boca sem perigo algum para a criança. As chupetas para bebês, na realidade, são feitas com o mesmo caucho que os brinquedos para a fase de dentição.

Da casca das árvores para as nossas vidas: a jornada natural da borracha que escorre lentamente de forma natural do interior da planta resultou na criação de centenas de objetos de uso diário que modificaram e aprimoraram os rituais de nosso cotidiano.

Saiba mais
Relacionadas
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
life