TECNOLOGIA DE PNEUS

Inovação pioneira para se manter à frente do jogo

ESTRUTURA RADIAL
CONSTRUÇÃO RADIAL COM CINTURA A 0°

A estrutura dos pneus dianteiro e traseiro utilizam uma carcaça radial e uma cintura metálica. Considerando a direção de rotação do pneu, a cintura metálica aspiralada é aplicada em volta da carcaça em um ângulo próximo a 0°. A vantagem que provém da utilização de aço é a sua extrema rigidez distribuída em toda a extensão do pneu, proporcionando estabilidade e performance.
+
BANDA DE RODAGEM
+
TALÃO
+
FLANCO
+
LONAS 90°
+
FIOS DE AÇO
+
CINTURA METÁLICA 0º
radial_carcass

ESTRUTURA BIAS BELTED RADIAL
CONSTRUÇÃO BIAS BELTED RADIAL

A diferença principal da construção da estrutura bias belted radial é que a estrutura da carcaça neste caso é radial. Isto significa que suas cordas são envolvidas radialmente em torno do pneu, de um talão para outro. Desta forma podem ser fabricados pneus de baixa seção, proporcionando grandes vantagens em termos de estabilidade de cantos, peso reduzido e desempenho em alta velocidade.

+
BANDA DE RODAGEM
+
TALÃO
+
CINTURA
+
CARAÇA
+
ENCHIMENTO DO TALÃO
+
CHAPA ADESIVA
+
REVESTIMENTO INTERNO SEM CAMÃRA
radial_cross_belted

ESTRUTURA BIAS BELTED RADIAL
CONSTRUÇÃO BIAS BELTED RADIAL

A diferença principal da construção da estrutura bias belted radial é que a estrutura da carcaça neste caso é radial. Isto significa que suas cordas são envolvidas radialmente em torno do pneu, de um talão para outro. Desta forma podem ser fabricados pneus de baixa seção, proporcionando grandes vantagens em termos de estabilidade de cantos, peso reduzido e desempenho em alta velocidade.

ESTRUTURA BIAS BELTED
CONSTRUÇÃO BIAS BELTED

A estrutura desses pneus é concebida a partir de uma carcaça convencional e uma cintura (estrutura de reforço em forma de anel) feita de duas ou mais lonas cruzadas. A diferença entre a carcaça e a cintura é dada pelos diferentes objetivos que ambos devem desempenhar e, consequentemente, pelos diferentes materiais que são utilizados: a cintura é confeccionada com uma fibra inextensível que serve para reduzir deformações dinâmicas causadas por força centrífuga, enquanto a carcaça serve para dar contorno ao pneu, rigidez e capacidade de carregar carga.
+
BANDA DE RODAGEM
+
TALÃO
+
CINTURA
+
FLANCO
+
FIO DE AÇO
+
LONAS
bias_belted

CONVENCIONAL (X-PLY)
CONSTRUÇÃO CONVENCIONAL

A estrutura desses pneus é construída a partir de uma carcaça onde, dependendo do índice de carga e código de velocidade, duas ou mais lonas são sobrepostas. A lona é confeccionada com um tecido especial revestido de borracha, e o ângulo de sobreposição das lonas é desenvolvido com o objetivo de proporcionar ao pneu as características dinâmicas requeridas.
+
BANDA DE RODAGEM
+
TALÃO
+
LONAS
+
FLANCO
+
FIO DE AÇO
cross_ply

CONVENCIONAL (X-PLY)
CONSTRUÇÃO CONVENCIONAL

A estrutura desses pneus é construída a partir de uma carcaça onde, dependendo do índice de carga e código de velocidade, duas ou mais lonas são sobrepostas. A lona é confeccionada com um tecido especial revestido de borracha, e o ângulo de sobreposição das lonas é desenvolvido com o objetivo de proporcionar ao pneu as características dinâmicas requeridas.

GUIA DE PNEUS DE MOTO 2018

O manual técnico inclui tudo que você precisa saber sobre pneus Pirelli. Desde os pneus recomendados para sua moto, calibragem, até como cuidar dos seus pneus e muito mais. 

 

*Atenção: Se procurar por mais informações para o uso da sua moto, use o guia on-line no “Para sua moto”

DESCUBRA MAIS