POR QUE ESCOLHEMOS OS PNEUS

•  Para o primeiro GP do Catar, que terá 57 voltas, o composto C1 da Pirelli foi escolhido como o P Zero Branco duro, C2 como o P Zero Amarelo médio e C3 como o P Zero Vermelho macio. Esta é a quinta e última vez neste ano que os três compostos mais duros da gama foram nomeados.
•  Dados existentes e simulações das equipes apontam para Losail ser um circuito de alta severidade, com curvas muito exigentes – semelhante a Silverstone ou Mugello – e asfalto bastante agressivo. A aderência também pode ser afetada pela areia do deserto ao redor da pista. Com o Catar também sendo um local completamente novo para a Fórmula 1, a Pirelli optou pelos três compostos mais duros: capazes de lidar com todas as demandas variadas de Losail.

CARACTERÍSTICAS DA PISTA

•  Há uma reta de chegada com pouco mais de um quilômetro de comprimento, mas também uma rápida sucessão de 16 curvas para completar o resto da volta, o que significa que os pneus estão sempre trabalhando duro. Espera-se que isso leve a um grau razoavelmente alto de degradação.
•  A pista ainda tem sua superfície original de 2004, que oferece alta aderência e se tornou bastante abrasiva com o tempo, acentuando o desgaste e a degradação.
•  Apesar da presença de grama artificial estrategicamente posicionada ao redor do circuito para afastar a areia do deserto, o asfalto ainda pode ficar muito empoeirado, afetando a aderência.
•  As curvas 12 a 14 formam uma curva à direita de tripla tangência, formando quase uma única curva de alta energia de 5,2 g que lembra um pouco a famosa Curva 8 na Turquia – apenas na direção oposta.
•  A corrida do Catar é apenas uma das quatro disputadas sob holofotes à noite este ano. Isso significa que a evolução da temperatura da pista ao longo do GP deve ser bem diferente em comparação com uma corrida padrão à tarde, com potencial para uma grande queda de temperatura no decorrer da corrida. No deserto, há uma grande diferença de temperatura entre o dia e a noite. Enquanto a corrida acontece às 17h, horário local, o TL1 e o TL3 acontecem durante o calor do dia, então apenas o TL2 e a classificação fornecem uma imagem verdadeiramente representativa das prováveis ​​condições de corrida.
•  Não há corridas de suporte na programação, e o circuito não tem sido muito usado recentemente, o que significa que não há borracha acumulada antes dos carros da F1 rodarem. Como resultado, os pilotos podem esperar uma pista escorregadia no início e um alto grau de evolução posteriormente. A superfície também pode ser “resetada” com o vento levando areia para a pista durante o fim de semana.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“O Catar proporcionará um novo desafio emocionante em um local único com seu próprio caráter especial, por isso estamos muito ansiosos para nossa primeira visita. Chegar a um novo circuito não é uma experiência nova para nós, e contamos com dados de simulação, bem como informações de pista que coletamos com antecedência para selecionar a indicação que será usada. Não tivemos oportunidade de medir a rugosidade do asfalto com os nossos instrumentos, mas o promotor nos forneceu informações muito úteis sobre as características do asfalto. Pelo que podemos ver, os pneus mais duros da gama serão bem adequados para Losail, devido ao asfalto bastante abrasivo e às curvas muito exigentes. Mas como nunca corremos lá antes, só teremos uma imagem real de como os pneus realmente funcionam neste circuito quando chegarmos”.

OUTRAS NOTÍCIAS DA PIRELLI

•  A última rodada do Campeonato Mundial de Rali acontece neste fim de semana com o Rali de Monza: o evento caseiro da Pirelli. O piloto da Toyota, Sebastien Ogier, começa como favorito para conquistar seu segundo título consecutivo com pneus Pirelli. Três tipos de pneus foram nomeados, incluindo o pneu de neve Sottozero em caso de condições meteorológicas extremas.
•  Quatro pilotos do sexo feminino experimentaram recentemente as máquinas da Fórmula 3 em Magny-Cours, na França, como parte de uma iniciativa dos organizadores do campeonato com o apoio da Pirelli. As quatro jovens que entraram na pista eram Nerea Martin e Irina Sidorkova da W Academy, bem como Maya Weug e Doriane Pin do Iron Dames.