POR QUE ESCOLHEMOS OS PNEUS

    •  A Pirelli será a patrocinadora principal do primeiro Grande Prêmio em Mugello, que também comemora 1000 corridas para a Ferrari. Para a disputa, foram escolhidos os três pneus mais duros da gama: C1 como o branco duro, C2 como o amarelo médio e C3 como o vermelho macio.
    •  A escolha foi feita devido à demanda rápida e variada de Mugello. Como é a primeira vez que Mugello participa do calendário da F1, a seleção foi feita para cobrir eventuais imprevistos.
    •  Na segunda semana de setembro ainda há uma forte chance de calor, outro motivo para ir com uma escolha mais dura, como forma de precaução em relação a degradação térmica.

CARACTERÍSTICAS DA PISTA

    •  Localizada nas colinas da Toscana, há muitas mudanças de elevação em Mugello, juntamente com uma pista bastante estreita e com algumas ondulações. Isso ajuda a dar uma sensação da velha escola ao circuito, inaugurado em sua forma atual em 1974, mas com raízes que remontam a um percurso de estrada de 1914.
    •  As 15 curvas são principalmente de média a alta velocidade, sem chicanes muito estreitas ou grandes zonas de frenagem ao longo da volta de 5,2 quilômetros.
    •  As curvas Arrabbiata, para a direita, são as duas mais rápidas da pista, provavelmente feitas em um carro de Fórmula 1 a velocidades de cerca de 260 ou 270 km/h.
    •  É um layout bastante técnico, pois cada curva é crucial por diferentes razões: o complexo Luco – Poggio Secco – Materassi no início da volta tem tudo a ver com manter a maior velocidade de contorno possível e ter um traçado perfeito, enquanto as curvas Biondetti no final da volta (que quase compõem uma chicane natural) são vitais como plataforma de lançamento para a volta seguinte.
    •  O asfalto de Mugello é notoriamente agressivo, novamente exigindo mais dos pneus. A pista foi totalmente recapeada pela última vez em 2011.
    •  O atual recorde (não oficial) de volta com um F1 é de Rubens Barrichello, com uma Ferrari, em 2004: 1min18s704, que deve ser quebrado este ano. Embora Mugello nunca tenha sido usado para uma corrida de Fórmula 1 e seja mais conhecido por motos, é um local estabelecido para testes de F1.
    •  Pela primeira vez neste ano haverá fãs em um fim de semana do Grande Prêmio, com apenas 3.000 espectadores permitidos na segunda das três corridas da F1 na Itália nesta temporada.

MARIO ISOLA – GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI

“Mugello é uma adição fantástica ao calendário do Campeonato Mundial com um significado particular para a Pirelli, já que foi onde andamos com os nossos pneus de Fórmula 1 pela primeira vez em agosto de 2010, apenas dois meses após o anúncio do nosso acordo para fornecer para a categoria a partir de 2011. É um circuito espetacular e muito rápido que certamente exigirá muito dos pneus, por isso selecionamos os compostos mais duros. Como acontece com qualquer pista nova, Mugello representa um pouco de desconhecimento para a maioria dos pilotos e uma folha de papel totalmente em branco quando se trata de estratégia. Os treinos livres serão particularmente importantes para coletar o máximo de dados possível e é provável que vejamos equipes dividindo seus programas para obter o máximo de informações sobre cada pneu em todas as circunstâncias. Do nosso ponto de vista, temos sido capazes de nos preparar também analisando dados de nossos outros campeonatos que correram em Mugello. Parabéns à Ferrari por atingir a incrível marca de 1000 corridas: apenas um dos fatores que tornam a equipe tão icônica em nosso esporte e digna desta comemoração adequada, onde também estamos muito satisfeitos por sermos a patrocinadora principal”.

OS PNEUS ESCOLHIDOS PARA ESTA TEMPORADA

OUTRAS NOTÍCIAS DA PIRELLI

    •  O Campeonato Mundial de Rali, que a Pirelli fornecerá exclusivamente a partir do próximo ano, finalmente foi retomado na Estônia, na semana passada, junto com o Campeonato Mundial de Rali Júnior, que a Pirelli fornece atualmente (e continuará no futuro). O vencedor da Junior foi Martin Sesks, enquanto o principal competidor de Pirelli no WRC2 foi o vencedor do WRC3 Oliver Solberg, que terminou em nono geral em um Volkswagen Polo R5.
    •  A Fórmula 2 e a Fórmula 3 mantêm sua sequência ininterrupta de fins de semana de Grande Prêmio até agora nesta temporada, indo também à Mugello. Esta será a rodada final da F3, enquanto F2 ainda continua.
    •  A série GT World Challenge, equipada com a Pirelli, continuou no último fim de semana com uma corrida de seis horas em Nürburgring, na Alemanha, vencida pela equipe Dinamic Motorsport (Porsche GT3) com Christian Engelhart, Matteo Cairoli e Sven Muller.