A FÓRMULA 1 ENCONTRA A ESCALADA: OS PNEUS P ZERO VISITAM AS MONTANHAS DA ÁUSTRIA

O evento de escalada mais famoso do mundo, o Pikes Peak, aconteceu nos Estados Unidos na semana passada. Mas o próximo fim de semana será o mais próximo que a Fórmula 1 chegará disso, uma vez que o Grande Prêmio da Áustria é disputado nas montanhas de Styrian. O P Zero Amarelo macio, o P Zero Vermelho supermacio e o P Zero Roxo ultramacio foram os compostos selecionados para o Red Bull Ring, em Spielberg. É a mesma nomeação do ano passado, mas agora todos os compostos são um degrau mais macios do que em 2017.

OS TRÊS COMPOSTOS SELECIONADOS

OS TRÊS COMPOSTOS SELECIONADOS

O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DO PNEU

O CIRCUITO DO PONTO DE VISTA DO PNEU

·         É uma das voltas mais curtas do ano, e a mais rápida em termos de tempo de volta, com cargas de energia relativamente baixas agindo sobre os pneus e um asfalto com boa aderência.

·         Os dois primeiros setores são bem rápidos, enquanto o terceiro é mais lento e técnico.

·         A localização nas montanhas significa que o clima é imprevisível, podendo fazer sol ou chover.

·         Como há muitas elevações na pista, muitas curvas são cegas. Encontrar um acerto confiável é fundamental.

·         A estratégia de apenas uma parada foi a mais popular no ano passado, mas com algumas variações.

Mario Isola, gerente mundial de Motorsport da Pirelli: “Teremos a mesma nomeação de pneus na Áustria que tivemos na França. Porém, são pistas bem diferentes, apesar de terem em comum o fato de serem circuitos renovados baseados em traçados históricos. Isso também dá ao Red Bull Ring um sentimento de velha guarda, e os pilotos sempre gostam disso. A pista é mais sobre acelerações e frenagens do que cargas laterais, mas a Áustria sempre tem a capacidade de produzir surpresas, principalmente por ser uma pista curta, fazendo com que o tráfego seja um fator a ser levado em conta. Uma das peculiaridades da Áustria é que a maioria das curvas é para a direita, mas as duas mais exigentes são para a esquerda. Isso faz com que os pneus cheguem nelas quase “frios”, uma vez que não são muito exigidos no restante da volta.”

PRESSÕES MÍNIMAS PARA A LARGADA / LIMITES DE CAMBAGEM

PRESSÕES MÍNIMAS PARA A LARGADA / LIMITES DE CAMBAGEM

PNEUS NOMEADOS PARA A TEMPORADA

PNEUS NOMEADOS PARA A TEMPORADA