Os pneus da Fórmula 1 deste ano enfrentaram condições extremas durante as duas sessões de treinos livres de hoje para o Grande Prêmio da Malásia: as temperaturas da pista atingiram picos de 49º C e o asfalto é muito abrasivo. O desgaste do pneu e a degradação térmica ficaram dentro das expectativas e os sete primeiros na segunda sessão ficaram separados por quatro décimos de segundo, criando o cenário para uma corrida bem disputada.

O pneu P Zero Laranja (duro), completamente revisto em relação a versão do ano passado, foi para a pista pela primeira vez este ano. A diferença de desempenho entre os pneus duro e médio, nomeados para Sepang, ficou entre 1s e 1,2s hoje, abrindo várias opções de estratégias para classificação e corrida.

Somente o pneu duro foi usado na primeira sessão desta manhã, antes de as equipes mudarem para uma combinação de pneus duros e macios para simulações de corrida, durante a sessão da tarde. A nova regra deste ano permite que os pilotos utilizem um jogo extra do composto mais duro, para ser usado nos primeiros 30 minutos do treino livre 1: como resultado, houve muita ação na pista desde o início da sessão.

“Assim como na Austrália, vimos poucos resíduos de pneus na pista, mas o que foi surpreendente foi a quantidade de sujeira que encontramos no circuito durante o TL1, com muita borracha, que não era da F1, já na pista. A superfície limpou consideravelmente para o TL2 , o que nos permitiu ter uma leitura mais representativa das condições da pista”, explica Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli.

“Vimos uma diferença de desempenho entre 1s e 1,2s entre os compostos duros e médios, que deve se manter se a temperatura permanecer elevada. Mas como ainda estamos no início do ciclo de desenvolvimento dos carros, quando se trata de formular uma estratégia, todos analisarão com muito cuidado os dados que foram obtidos hoje. Pode chover a qualquer momento na Malásia, e isso é outro fator a considerar na preparação para a corrida”, completa Hembery.

TL1:

  1. Hamilton: 1m40s691 – Duro Usado 
  2. Raikkonen: 1m40s843 – Duro Novo

3. Rosberg: 1m41s028 – Duro Usado

TL2:

1. Rosberg: 1m39s909 – Médio Novo

2. Raikkonen: 1m39s944 – Médio Novo

3. Vettel: 1m39s970 – Médio Novo

Estatísticas de pneus do dia:

  Médio Duro Intermediário Chuva
Kms percorridos* 1757 3358 0 0
Jogos usados no total** 20 63 0 0
Maior número de voltas** 21 20 0 0

*O número acima dá a quantidade total de quilómetros percorridos no TL1 e TL2 hoje, com todos os pilotos combinados.

**Por composto, todos os pilotos combinados.

Fato do dia:

Os pneus P Zero vistos nos carros de Fórmula 1 têm vários parentes próximos no mundo dos carros de rua: um total de 380 na verdade. Este é o número de pneus P Zero homologados para diferentes montadoras e modelos desde que a marca foi lançada em 1987.

Na Revista P Zero:

A nova revista P Zero, uma inovação da Pirelli para esta temporada, traz fatos sobre o GP da Malásia; a cidade de Kuala Lumpur e tudo o que acontece no mundo da Pirelli, no passado, presente e futuro. Esta nova revista eletrônica dinâmica, que contém vídeos e outros conteúdos interativos atualizados no fim de semana, pode ser acessado através do site da Pirelli ou no seguinte link: http://magazine.pzero.com/en_gb/kuala_lumpur.do

No segundo número, mostra a vida em Kuala Lumpur e explica porque a Malásia é uma escolha popular para pessoas que querem uma segunda casa em sua aposentadoria. Também descobrimos mais sobre as unidades de energia da Fórmula 1 deste ano, além de provar a receita favorita do renomado chef da Pirelli. O papel único da Pirelli num furacão – mais especificamente, o novo Lamborghini Huracan – é examinado em detalhes, sublinhando a relação entre pneus de competição e os utilizados ​nas ruas.