O piloto da Mercedes Nico Rosberg foi o mais rápido nas duas sessões de treinos livres em Mônaco hoje, estabelecendo o melhor tempo de manhã com o pneu macio P Zero Amarelo, e novamente à tarde, com o supermacio Pirelli P Zero Vermelho. A sua melhor volta, em 1min14s759 na segunda sessão, foi quase um segundo abaixo do tempo equivalente do ano passado.
“Mônaco é um dos circuitos que tem o grau de evolução da pista mais perceptível, por isso é difícil tirar muitas conclusões nas duas primeiras sessões de treinos livres. Até agora, estamos vendo uma diferença entre os dois compostos de até um segundo por volta, o que está de acordo com as nossas expectativas, mas esperamos que ela diminua. Quanto mais a pista ficar emborrachada, menos os carros vão deslizar, o que irá diminuir ainda mais o desgaste e a degradação – que já não são altos em Mônaco”, explica o diretor de automobilismo da Pirelli Paul Hembery.

“Até agora, nós diríamos que as equipes estão em vias de fazer duas paradas durante a corrida – uma parece muito provável também – mas só poderemos fazer uma previsão melhor após a classificação no sábado, quando as condições de pista terão evoluído. Vimos hoje que, como de costume, o tráfego irá desempenhar um papel fundamental na definição dos tempos de volta em Mônaco, mas o rápido aquecimento do composto supermacio vai ajudar os carros a atingir altas velocidades rapidamente e melhorar seus tempos”, conclui Hembery.
Fatos:
A corrida só foi vencida por um piloto de fora das três primeiras posições em 10 ocasiões desde 1950. Na maioria delas, a chuva interveio. A previsão para o sábado é de tempo seco. A pior posição no grid da qual um vencedor em Mônaco partiu foi um 14º lugar