road

Engenharia: como projetar
uma banda de rodagem de pneu

A eficiência de um pneu pode ter estilo.
Combinar forma e substância é o trabalho contínuo dos engenheiros que definem o visual de uma banda de rodagem de pneu conforme vão tentando equilibrar design, cuidado no desenvolvimento e desempenho..

Home road Engenharia: como projetar
uma banda de rodagem de pneu
Engenharia: como projetar
uma banda de rodagem de pneu

Dar forma à banda de rodagem de pneu envolve um esforço de equilíbrio entre engenharia e visual. Ou seja, um pneu deve visar a aderir ao asfalto e prender o olhar. O formato não pode ser apenas visualmente atraente, pois mais importante que isso é a sua aderência máxima e sua constância operacional na estrada, que são a meta de seu design e fabricação.

Engenharia: como projetar uma banda de rodagem de pneu 01

Para cada aspecto de um pneu, os engenheiros da Pirelli usam sistemas específicos de calibragem a fim de simular o comportamento de cada material. Durante seu desenvolvimento, são aplicadas soluções em cada caso antes de fazer protótipos que sejam testados na estrada. Esses testes extensivos fornecem indicadores de desempenho do pneu e a eficiência da própria banda de rodagem. Por esse motivo, os parâmetros: percurso, superfície do asfalto, temperaturas e outros são cuidadosamente selecionados a fim de analisar com precisão o comportamento do protótipo.
Ao fim da primeira fase abrangente de testes, os dados coletados dos vários produtos colocados em uso por vários quilômetros são analisados e a Pirelli realiza a primeira de várias escolhas para decidir os modelos mais eficazes e com melhor visual. Esse último aspecto é muito importante para pneus fabricados para os supercarros mais exclusivos no mundo - como os mais recentes da linha P Zero. A pesquisa termina em um teste final também em um campo de provas. Se os resultados atingem as expectativas, o protótipo se torna um produto a ser comercializado.

A área de contato do pneu com o asfalto não pode ser subestimada e tampouco é a mesma para todos os fabricantes. Cada fabricante de pneus possui seus próprios princípios, necessidades de engenharia, foco em detalhes e metas a alcançar. Por esse motivo específico, cada produto possui uma banda de rodagem única, sofisticada e cuidadosamente projetada em vista do uso visado para o pneu e dos materiais que o compõem. Esses elementos tornam possível obter a melhor eficiência em termos de segurança e eficiência na estrada ao mesmo tempo em que consideram os custos operacionais e de consumo de combustível -  esse último aspecto é levado em altíssima consideração pelos motoristas. A banda de rodagem distribuída ao longo da área crucial do pneu, que é apenas um pouco maior que a palma da mão de um adulto, é fundamental por inúmeras razões. Podemos resumir isso a questões de alta qualidade de direção e segurança em condições adversas.

Engenharia: como projetar uma banda de rodagem de pneu 02

Em pistas molhadas, por exemplo, uma banda de rodagem projetada a oferecer rigidez permitirá que o pneu se mantenha firme nos cantos e garanta uma aderência muito eficaz. Esse resultado é obtido também considerando outros fatores, como a presença limitada de sulcos e o uso de blocos grandes, que ampliam a rigidez da estrutura e oferecem, assim, uma superfície de contato com a melhor tração possível. Inversamente, a presença de mais sulcos marcados e cortes na borracha do pneu aumenta o despejamento de água em várias velocidades, melhorando a segurança em tempo chuvoso. Nesse caso, o design diferente da banda de rodagem - direcional, assimétrico ou simétrico - determina o grau de evacuação de água e melhora o equilíbrio ou a tendência a privilegiar vários aspectos, tais como desempenho e constância na eficiência, algo que caracteriza os diferentes tipos de banda de rodagem.

Apenas para fins de simplificação, digamos que as categorias de banda de rodagem de pneus mencionadas acima são a combinação de vários tipos: direcionais, assimétricos e simétricos.
O primeiro, também conhecido como unidirecional, é uma banda de rodagem comum caracterizada por um desenho que conflui na mesma direção, p.ex. em forma de “V”, visando a garantir maior aderência em asfalto molhado e superfície escorregadia, como lama e neve, quando uma tração maior é necessária. Essa banda garante uma ejeção lateral de água ou lama mais rápida e eficiente, contribuindo, assim, para aumentar a aderência e a segurança ao evitar aquaplanagem perigosa. 
Bandas assimétricas, por outro lado, são caracterizadas por diferentes tipos de sulcos na superfície, que podem ser observados de acordo com a parte dos pneus que você notar.  Considerando a variedade de bandas de rodagem, esses pneus apresentam alta capacidade de aderência em diferentes terrenos graças à sua versatilidade de uso e desempenho, ao mesmo tempo em que maximizam a segurança em superfícies molhadas e escorregadias. Considerando tais aspectos, um cuidado especial deve ser tomado ao usar tais pneus pois diferentes bandas de rodagem em áreas internas e externas podem afetar a direção. A parte interior geralmente é caracterizada por vários pequenos blocos que garantem maior eficiência em estradas úmidas e escorregadias, enquanto que na parte exterior suas dimensões são maiores para garantir uma estabilidade maior e eficiência nas curvas.

Finalmente, os pneus simétricos, como sugerem o nome, apresentam a mesma banda em todo o pneu. A mesma forma dentro e fora apresenta altos níveis de eficiência e de segurança no asfalto.

Saiba mais
Relacionadas
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
road