road

Dirigindo no País das Maravilhas de Inverno

Um Natal coberto de neve pode até ser um sonho hollywoodiano, mas a realidade pode ser bem diferente: um pesadelo para os motoristas. Contudo, com os pneus de inverno da Pirelli fica fácil ter aderência, não importa o tempo

Home road Dirigindo no País das Maravilhas de Inverno
Dirigindo no País das Maravilhas de Inverno

Com um estalo das rédeas e uma explosão de velocidade de seus motores de focinhos vermelhos, o maior entregador do mundo voa ao redor do globo usando um inconfundível traje vermelho e branco, com o trenó cheio de belos presentes. Assegurar que todas as crianças cheias de expectativas não se decepcionem é um sério desafio logístico, mas um animado Papai Noel simplesmente ri “ho ho ho” bem acima do gelo e da neve.

No mundo real, é claro, o desafio de viajar no inverno exige muito mais. O dedicado exército de motoristas que entregam nossos presentes de Natal e as compras feitas online têm de respeitar as leis da gravidade, e isso pode muitas vezes significar remover neve em vias com condições desagradáveis.

Show more images

Testando, testando, testando
Felizmente, a ajuda está a caminho. Nos laboratórios de pesquisa e desenvolvimento da Pirelli, um batalhão de cientistas está criando pneus para superar as piores condições do inverno. Enquanto isso, peritos na arte de dirigir na neve estão levando os novos projetos de pneus para um giro (às vezes, literalmente) nas pistas de testes da Pirelli, especialmente projetadas nas terras congeladas da Finlândia.

“Nossos pilotos são muito experientes”, explica Andrea Arcari, que dirige o Departamento de Testes de Pneus da Pirelli. “Passam por um treinamento intenso de dois anos para aprender a julgar as pequenas diferenças causadas por padrões distintos de bandas de rodagem. Uma porção de pequenas diferenças acaba resultando em uma grande diferença.”

Uma jornada global
O trabalho de pesquisa da Pirelli está realmente fazendo uma grande diferença para a segurança dos motoristas. Nosso intrépido entregador pode embarcar em sua jornada global apoiado por uma sofisticada variedade de pneus de inverno, desde um modelo versátil que funciona bem no asfalto e na neve até um pneu totalmente cravado que se sente perfeitamente em casa na neve.

A sorte é que nosso amigo também terá escolha quanto ao veículo. Em Milão, ele passa para uma Ferrari – estamos na Itália, afinal de contas – e pega um versátil pneu de inverno que funciona esplendidamente no asfalto. A neve ainda não chegou, mas ele está indo rumo ao norte, para os Alpes cobertos de neve. Com o Winter Sottozero 3s Pirelli, a quantidade de ranhuras – os cortes feitos na borracha para aumentar a aderência – é perfeita para as condições.

Conseguindo aderência
“Quando há mais borracha em contato com a superfície da estrada, isso resulta em maior aderência no asfalto seco”, explica Arcari. “Porém, em superfícies cobertas de neve, há maior aderência quando a neve está em contato com a neve – de forma que você precisa de uma banda de rodagem no pneu que capture a neve.” Em outras palavras, quanto mais extremas as condições, mais profundas e largas devem ser as ranhuras. Entretanto, não é apenas a aderência que importa. Quando a temperatura cai para 7°C ou menos, os pneus de verão perdem aquela elasticidade que aumentava o desempenho na neve e no gelo.

Como esperado, é obvio que nosso entregador não pode espremer todos os presentes na parte de trás da Ferrari, e é obrigado a alugar um furgão. Felizmente, esse furgão está equipado com pneus Carrier Winter, resistentes e ideais para percorrer longas distâncias na neve. Rumando ao norte através da Suíça e entrando na Alemanha, onde é obrigado por lei a usar pneus de inverno, ele muda para um Porsche SUV e opta por um pneu com ranhuras mais espessas. O Scorpion Winters, projetado para carros sofisticados, se mostra excelente, principalmente ao frear em colinas.

Cortando o gelo
Na Autobahn, ele pisa fundo – zunindo até Colônia, depois Hamburgo – e até Copenhague, a capital dinamarquesa. Cruza a famosa ponte do Øresund e entra na Suécia.

A neve está mais profunda agora. O risco do gelo é mais sério, mas escolher pneus na Escandinávia é complicado. Na Suécia, você pode usar pneus cravados no campo, mas não na cidade, enquanto que na Noruega os cravos são completamente proibidos.

Muda para o Winter Ice Zeroes ao cruzar para a Finlândia e percebe imediatamente o significativo aumento de aderência assim que os cravos de garra dupla cortam o gelo.

Timing perfeito
A Rússia passa rapidamente em uma torrente de coníferas, estepes estéreis e cidades isoladas onde as crianças ainda dormem profundamente. Os pneus podem ser cravados como na Finlândia... então, ele fica com seus Ice Zeros… e sua carga de presentes está diminuindo.

No Japão é proibido usar pneus cravados, então, ele muda para o Winter Ice Zero FRs sem cravos, feitos de uma borracha muito macia e com ranhuras projetadas especificamente para o gelo. Sua jornada prossegue magicamente até o Canadá, onde entrega o último pacote. Está de volta a Milão assim que nasce o sol. O próprio Papai Noel não poderia ter feito melhor.

Um final adequado
O alvorecer está bonito quando ele troca a SUV por um Fiat 500 completo com Winter Snowcontrol Series 3s e volta para casa. O equilíbrio de excelente tração, freios e aderência lateral é ideal para as ruas das cidades.

Papai Noel pode ser incansável em seu trenó que desafia a gravidade, mas nosso determinado entregador está pronto para descansar – usou uma variedade de pneus, cada um perfeito para as condições de pilotagem, para os regulamentos locais e para o carro.

Já em casa, ele liga o aquecedor, afunda em sua poltrona favorita, boceja e, então, coça a cabeça. Fica imaginando quem entregou a grande pilha de presentes belamente embrulhados que está embaixo da árvore de Natal.

Saiba mais
Relacionadas
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
road