race

Os reis de Nürburgring

Montadoras vão à pista alemã em busca do recorde da pista e do posto de carro mais rápido do mundo, que atualmente está com o Lamborghini Aventador LP770-4 SVJ equipado com pneus Pirelli P Zero Trofeo R

Home race Os reis de Nürburgring
Os reis de Nürburgring

Ter o carro mais rápido do mundo sempre aflorou na mente dos maiores projetistas das principais fabricantes de superesportivos do mundo. Muitas focaram em ter o carro com a maior velocidade máxima possível, e alguns conseguiram quebrar até a barreira dos 400 km/h. Mas de tempos para cá, um recorde é mais relevante do que andar a toda velocidade em linha reta: o de ser o mais rápido no circuito alemão de Nürburgring Nordschleife. Em uma pista com mais de 20 km de extensão e dezenas de curvas, montadoras de diversos países se empenham em conseguir ser a mais rápida do mundo. Algumas conseguiram, mas desde 2018 ninguém consegue bater esse tempo que foi conquistada com uma ajuda fundamental da Pirelli.

Nürburgring é muito desafiante, com retas longas e partes sinuosas

Muito seletivo, o autódromo Nürburgring Nordschleife pode ser considerado como “das antigas”, já que sediava corridas de Fórmula 1 até a década de 70, mas por ter longas retas permeando curvas desafiadoras, sempre tendo ao lado da pista uma densa floresta, a pista se tornou lar de uma famosa corrida ao ouro, movimentando times de engenharia para atingir o topo da tecnologia.


O começo, no automobilismo

A volta mais rápida já percorrida Nürburgring foi, por muitos anos, de Stefan Bellof que, em 1983, durante os treinos para os 1.000 km Nürburgring, a bordo de seu Porsche 956 do Grupo C, virou a incrível marca de 6min11s13. Demorou quase 40 anos para que fosse quebrada.

O Porsche 956 é considerado um dos carros mais velozes da história

Em 2019, a própria Porsche levou seu 919 multivencedor do WEC, mas em uma versão extrema, denominada de EVO, que foi capaz de não só bater o recorde de “seu avô”, mas como destroçá-lo. Nas mãos do alemão Timo Bernhard, bicampeão das 24h Le Mans, o 919 EVO virou incríveis 5min19s546, sendo até hoje o único carro a percorrer na casa de cinco minutos no velho “Nürb”.

Exatos 12 meses depois, a Volkswagen trouxe para a pista seu protótipo 100% elétrico para bater o recorde antigo de Bellof, também. E nas mãos de Romain Dumas, outro bicampeão das 24h de Le Mans, fez 6min05s336, conquistando o recorde para carros com este tipo de propulsão do local.


Playground das montadoras

Mas é no recorde de carros de produção que os números ficam bem interessantes. Desde o começo da década de 2000 que as montadoras vão até Nürburgring com maior frequência para sair de lá com a insígnia do carro mais rápido do mundo. Uma das mais notórias a conquistar o feito nesse começo foram as marcas que competiram em um teste da Evo Magazine, importante publicação automotiva europeia. Ela levou supermáquinas para a pista alemã em 2008 e o Pagani Zonda F Clubsport e o Maserati MC 12 duelaram por esta supremacia. Todavia, pelo resultado ter sido por uma diferença tão ínfima, um veredito de empate técnico pode ser considerado. Os tempos foram: 7min24s29 para o Maserati e 7min24s44 para o Pagani.

Mas é a partir de 2014 que as coisas começam a ficar realmente sérias. A Porsche, querendo unificar ambos os recordes, tanto de carros de competição (na época a marca ainda era do Porsche 956 de Bellof) quanto nos de produção em série e homologado para as ruas, trouxe seu novo hipercarro, o 918 Spyder, para andar na pista de Nordschleife. Ao cronometrar 6min57s, com Marc Lieb ao volante, quebrou o recorde da pista e, sem saber, a empresa de Stuttgart acendeu uma chama por competição de várias montadoras.


O Porsche 918 Spyder espantou o mundo na época com sua volta

A Nissan prontamente levou seu esportivo Nissan GT-R Nismo para tentar superar o recorde, mas não conseguiu baixar de 7min08s. Em 2015, a Lamborghini virtualmente empatou com a Porsche, se tornando a segunda fabricante a baixar de sete minutos com um carro sem modificações. O tempo de 6min59s73 foi feito com o Lamborghini Aventador LP 750-4 Superveloce, com Marco Mapelli atrás do volante, mas ainda sem superar a Porsche.

Só que dois anos depois Mapelli teve a honra de levar outro esportivo da Lambo para a pista de Nürburgring para uma nova tentativa de quebra de recorde. O carro da vez era o Lamborghini Huracán LP 640-4 Performante, equipado com pneus Pirelli P Zero Trofeo R. No dia cinco de outubro de 2016 eles conseguiram virar 6min52s01, baixando a marca da Porsche em bons cinco segundos.

Menos de um ano depois a Porsche voltaria a tomar este posto de carro mais rápido do mundo, quando Lars Kern, com um 911 GT2 RS, cravou 6min47s25, sendo o primeiro a baixar da casa de 6min50s. Só que em mais uma reviravolta, a Lamborghini retirou da Alemanha o posto de carro mais veloz do mundo, migrando-o, mais uma vez, para a Itália.


Lamborghini Aventador LP770-4 SVJ é o rei de Nürburgring, atualmente

Novamente com a ajuda dos Pirelli P Zero Trofeo R, Marco Mapelli, agora com o Lamborghini Aventador LP770-4 SVJ, no dia 26 de julho de 2018, virou 6min44s97. Desde então esse é o recorde que paira sobre o mítico Nürburgring Nordschleife. A Porsche, ainda em 2018, levou uma versão modificada do GT2 RS, sem especificar quais modificações o carro passou, e virou 6min40s33, mas como o carro não sai de fábrica dessa maneira, seu recorde não é contabilizado aqui. Desde então, nenhum concorrente foi páreo para este Lambo original com pneus Pirelli, mas com a ascensão da tecnologia dos carros, podemos esperar, sem dúvidas, que esse recorde caia ainda mais no futuro.

Saiba mais
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
race