race

O melhor piloto de rali de todos os tempos

Para sempre nosso campeão. Hoje, Colin McRae teria 52

Home race O melhor piloto de rali de todos os tempos
O melhor piloto de rali de todos os tempos

O COMEÇO

Colin McRae pegou o bichinho do automobilismo de seu pai Jimmy, que só começou no rali como hobby aos 31 anos, mas teve um sucesso incrível, vencendo o último dos cinco títulos britânicos em 1988. Naquela época, Colin já estava fazendo seu nome nas categorias júnior.

Foi em uma corrida impressionante onde terminou em um sexto lugar com um Ford Sierra no RAC Rally em 1990, com direito a três vitórias de estágios, que rendeu a McRae sua grande chance e um telefonema de David Richards, o chefe da Prodrive e do programa de rali da Subaru. Em 1991, ele dominou o Campeonato Britânico de Rali e até liderou o RAC por alguns estágios.

Richards decidiu que seu jovem escocês estava pronto para mais corridas no Campeonato Mundial de Rali em 1992 e o colocou na formação da Subaru com Ari Vatanen. Em sua vida anterior como copiloto, Richards guiou Vatanen à coroa do WRC em 1981 e sabia tão bem como qualquer pessoa sobre a abordagem tudo ou nada do finlandês ao volante. Se ele já ainda não tivesse visto a mesma semelhança em McRae, ele a veria no final da temporada.

O segundo lugar na neve da Suécia foi um começo incrível para McRae, mas foram suas aventuras no Rali da Finlândia que consolidaram sua reputação de ultrapassar os limites. Nas estradas mais rápidas do rali, ele capotou seu Legacy em duas ocasiões diferentes, mas de alguma forma conseguiu terminar em oitavo. Foi esse compromisso que conquistou legiões de fãs em todo o mundo.

UMA ESTRELA EM ASCENÇÃO 

Em 1993, McRae conquistou sua primeira vitória no WRC, na Nova Zelândia: também a primeira e única vitória do Campeonato Mundial para um Legacy. Para 1994, a Subaru apresentou o Impreza e trouxe o bicampeão mundial Carlos Sainz como companheiro de equipe de McRae. Os dois pilotos tinham estilos contrastantes, mas se tornaram grandes amigos e rivais ferozes nos anos seguintes.

Durante a penúltima rodada, na Espanha, Richards ordenou que seus homens mantivessem a posição, Sainz liderando McRae, para garantir que a Subaru conquistasse o título de construtores. McRae não gostou muito da ideia e ultrapassou seu companheiro de equipe. Depois de algumas discussões muito públicas e acaloradas no fim, McRae relutantemente retardou sua chegada para que que Sainz vencesse como fora combinado.

Motivado, McRae derrotou Sainz para ganhar o RAC Rally e o título, tornando-se o primeiro campeão mundial de rali da Grã-Bretanha. Aos 27 anos, ele também foi o mais jovem campeão de todos os tempos, um recorde que ainda detém, e esse título foi conquistado com pneus Pirelli.

FOCO NO SUCESSO

Nos anos seguintes, ele lutou para repetir o sucesso, no entanto, viu Tommi Makinen e a Mitsubishi conquistarem quatro títulos consecutivos. Acidentes contínuos não ajudaram e levaram Richards a substituir seu co-piloto Derek Ringer por Nicky Grist. No final de 1998, McRae trocou a Subaru pela Ford em um acordo multimilionário para dirigir o novo Focus World Rally Car.

Para um piloto com fama de causar danos ao painel, McRae desenvolveu uma surpreendente simpatia mecânica que lhe permitiu vencer os mesmos ralis que eram considerados mais incompatíveis com seu estilo flat-out. Ele venceu o extenuante Acropolis Rally, da Grécia, cinco vezes e conquistou o Safari Rally, do Quênia, primeiro em 1997 e depois de forma mais impressionante em 1999, quando deu ao Focus sua primeira vitória em apenas seu terceiro evento no rali mais difícil de todos.

A melhor chance de McRae de um segundo título do WRC veio em 2001 em uma "Batalha da Grã-Bretanha" contra o inglês Richard Burns. McRae estava liderando a rodada final no País de Gales quando capotou em uma curva rápida à direita, terminando suas esperanças na hora. Em 2002, mais vitórias na Grécia e no Quênia fizeram dele o primeiro piloto a alcançar 25 vitórias no WRC, mas seriam as suas últimas. Tanto McRae quanto Sainz foram liberados por chefes frustrados da Ford e se mudaram para a Citroën, onde foram ofuscados por um jovem Sebastien Loeb. No final de 2003, McRae estava sem carro.

UM NOVO CAPÍTULO, MAS ENCURTADO

Tendo começado no motocross, McRae adorava dirigir qualquer coisa com um motor de forma rápida. Certa vez, ele testou um carro de Fórmula 1 da Jordan em Silverstone e conseguiu um pódio na classe GT nas 24 Horas de Le Mans, em 2004, com uma Ferrari. Ele também experimentou o Rally Dakar e impressionou a América quando participou dos X Games: primeiro por realmente existir na realidade e não apenas em sua popular série de jogos de computador, e segundo por fazer seu Subaru capotar em um salto.

McRae ainda não havia parado com o automobilismo quando sua vida foi tragicamente interrompida em 2007, depois que o helicóptero que ele pilotava caiu perto de sua casa, na Escócia. Seu filho Johnny e outras duas pessoas também morreram. A notícia chocou tantas pessoas ao redor do mundo, talvez porque McRae parecia invencível dentro de um carro de rali.

Para muitos, ele sempre será o maior piloto de rali que já existiu e certamente era o mais popular. No ano em que ele faria 52, nós o saudamos. Para sempre nosso campeão.

Saiba mais
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
race