life

Tecnologia humana: você sabe fazer um pneu?

A Pirelli está colocando os trainees em uma “caixa” com vistas a uma nova e mais eficiente forma de treinamento

Home life Tecnologia humana: você sabe fazer um pneu?
Tecnologia humana: você sabe fazer um pneu?

O vídeo de dois minutos apresentando o novo sistema de treinamento com realidade virtual da Pirelli para os trainees é estimulante o suficiente para fazer com que qualquer pessoa queira ser um operador de máquinas.

Um homem de camisa preta com o logotipo da Pirelli está vestido com o que parece ser uma armadura - na verdade, é um colete cheio de sensores que podem rastrear seus movimentos. Ele recebe, então, um “download de conhecimento” em segurança, qualidade e eficiência, e é preparado “para combater problemas de produção”.

Ele está pronto, então, para a imersão total no simulador – uma caixa de dezesseis por seis metros equipada com uma tela grande e peças de máquinas móveis que se parecem com os itens reais.

Hora do PLAY
O programa “Performance and Learning Acceleration for You” também conhecido comoPLAY, está transformando a forma como são treinados os operários da Pirelli, e produzindo enormes benefícios ao longo do processo. Ele reduz o tempo de treinamento em 50%, enquanto que os trainees apresentam uma melhora de 25% na eficiência, o que se sustenta ao longo do tempo. Não há riscos de segurança nem perdas na produção ou na qualidade durante a fase de treinamento.

O primeiro país a experimentá-lo foi o México, onde teve uma recepção muito boa. Até o momento 50 pessoas entraram na caixa para treinar. Elas passam cerca de quatro horas por dia manipulando a máquina, durante um período de 15 dias – normalmente em duplas, já que a máquina precisa de dois operadores. E saem de lá prontos para cumprir com todo o processo de fabricação do pneu ou para conduzir todo o sistema de fabricação.

 

“Estamos treinando pessoas na faixa dos 20 anos de idade”, explica Giuliano Menassi, Vice-Presidente Sênior de Fabricação na Pirelli. “É uma motivação para eles. Eles estão familiarizados com jogos de uma forma muito interativa - e isto é muito interativo!”

 

A liberdade de experimentar

Um instrutor explica como ligar a máquina e quais são os principais recursos. Depois disso, fica muito fácil para as pessoas usarem e aprenderem por conta própria. E os trainees apreciam a liberdade de poderem experimentar sem um instrutor de olho neles o tempo todo.

 

A Pirelli acredita que este é o futuro do treinamento. A realidade virtual é amplamente utilizada no setor de aviação com simuladores de voo para os pilotos, mas em outras áreas é raro ter um sistema em tamanho real totalmente imersivo com rastreamento.

 

Esse treino não substituirá os métodos tradicionais da Pirelli, pois a empresa também vem trabalhando para melhorá-los, mas a Pirelli acredita que este formato de alta tecnologia está bem adaptado aos processos intensivos de trabalho, e a parte de fabricação do pneu na linha de produção da Pirelli é a que tem o trabalho mais intenso. Em uma fábrica com mil pessoas, entre 200 e 300 delas estão na área de fabricação dos pneus. Planeja-se que a fábrica no México se expandirá para mais de 2.000 pessoas, e mais de 500 passarão pelo treinamento virtual lá.

Os próximos países a adotarem o treinamento PLAY serão a Romênia e a China. A Pirelli está desenvolvendo outro simulador para dois outros tipos de máquinas fabricadoras de pneus para a Alemanha e para a Itália.

Rastreando cada movimento

Por que a técnica está funcionando tão bem? Uma razão é que a máquina de realidade virtual padroniza os processos: rastreia todos os movimentos do trainee e o informa se está certo ou errado. Isso é útil na localização e resolução de problemas, a base real para melhorar o desempenho e a eficiência de uma empresa.
Os trabalhadores podem ser treinados na localização e resolução de problemas e aprender a melhor maneira de fazer algo, em vez de apenas reagir ao surgir um problema e confiarem em palpites com base em seu conhecimento.

Outro motivo é que esse treinamento proporciona aos trainees um tempo na prática com os equipamentos de verdade. No passado, uma pessoa poderia ter ficado com um pouco de medo de fazer algo errado em um painel de computador, por exemplo. Agora,podem fazer o que quiserem e ver o que acontece.

 

Os trainees podem ficar tranquilos, pois sabem que estão perfeitamente seguros durante o aprendizado. Se as câmeras perceberem que entraram em uma zona de segurança, por exemplo, a máquina será desativada e serão informados do porquê.

 

Diferentemente do treinamento em uma linha de produção real, a empresa não corre nenhum risco de perda de materiais ou de danos causados à máquina.

 

“O treinamento de nosso pessoal é primordial e vital para aumentar a eficiência de nossa organização”, diz Menassi. “É uma nova maneira de treinar as pessoas, e de fato faz a diferença.”

Saiba mais
Relacionadas
Informação do produto
O melhor da tecnologia de ponta da Pirelli
Descubra o novo P Zero
Encontre
Selecione o produto sob medida para você
Encontre o melhor pneu para seu carro
life