O retorno do Mundial de Superbike da FIM para a Malásia, depois de uma ausência de 20 anos, marcou a estreia da Pirelli na pista de Sepang e ainda em uma etapa na qual a marca foi a principal patrocinadora do evento.

Mesmo com as altas temperaturas (36°C ambiente e 59°C na pista) e a alta humidade característica da região do circuito, os pneus Pirelli macios traseiros tiveram uma excelente performance. Os pilotos da Aprilia tiraram ótimo proveito disso e conquistaram uma dupla vitória histórica, tanto para a fabricante de Noale quanto para Marco Melandri, que, pela primeira vez em sua carreira, venceu duas vezes em uma rodada dupla.

Na Corrida 1, os pilotos da Aprilia Racing Team fizeram um incrível 1-2, com o italiano Marco Melandri que, depois de uma série de problemas e azares em corridas recentes, finalmente conquistou sua primeira vitória na temporada depois de um largo período de seca, desde a etapa de Moscou, no ano passado. Atrás dele, chegou seu companheiro de equipe Sylvain Guintoli que, depois de largar da pole, defendeu os ataques do piloto de Ravenna até a décima volta quando finalmente teve de ceder o primeiro lugar para ele. O pódio ainda foi completado por Eugene Laverty, da Suzuki.

A Corrida 2 foi encerrada com bandeira vermelha após três voltas – em função dos problemas com a MV Agusta F4 RR de Claudio Corti – e, depois, ainda foi reduzida em 10 voltas, em seu reinício. Após a relargada, os pilotos da Aprilia deram aos fãs mais um grande show e Melandri levou a melhor sobre seu companheiro de equipe, ao ultrapassá-lo na última volta e cruzar a linha de chegada em primeiro lugar novamente. O terceiro lugar desta vez ficou com Tom Sykes (Kawasaki Racing Team) que, apesar da dor na mão causada por uma queda na Corrida 1, ainda conseguiu subir no pódio, o que foi o suficiente para manter sua vantagem na classificação geral, com 201 pontos.

Na categoria Supersport, Michael Vd Mark (Pata Honda World Supersport Team) conseguiu sua terceira vitória consecutiva na temporada, depois das conquistas em Assen e em Donington Park. Agora, ele lidera o campeonato com 115 pontos, 33 a mais do que o segundo colocado Jules Cluzel (MV Agusta RC-Yakhnich Motorsport) que terminou em segundo lugar. Atrás do alemão e do francês, o terceiro lugar ficou com Kenan Sofuoglu (MAHI Racing Team India), com Kev Coghlan (DMC Panavto-Yamaha) tendo feito a volta mais rápida da corrida, antes de abandonar na nona volta. Entre os construtores, a Honda lidera com 136 pontos, seguida da Kawasaki, com 103.