Um mês antes do início do Campeonato Mundial, a temporada de motocross estreia no circuito de areia da tradicional prova Starcross, com patrocínio da linha Pirelli Scorpion MX, com os pneus dianteiros MidSoft 32F e traseiros MidSoft 32 Mud.

O campeão e protagonista absoluto da categoria MX1 foi o estreante da Suzuki Kevin Strijbos. Ele ficou em terceiro lugar no treino classificatório, atrás do seu companheiro de equipe Clement Desalle. Mas competição geral, Strijbos impôs-se com determinação e completou as três baterias com méritos, extraindo a máxima performance dos seus pneus Pirelli, que foram projetados para pisos macios, como o do circuito da cidade italiana de Matua.

O desempenho de Desalle também foi excepcional, pois ficou em sétimo na classificação geral, mesmo não terminando a terceira bateria, por causa de um acidente espetacular.

O holandês Glenn Coldenhoff, com sua KTM Standing Construct equipada com Scorpion MX, foi o campeão na classe MX2.